04 fevereiro 2013

Resenha: Jogos Criminais - 2

Boa tarde!

Hoje eu venho postar a primeira resenha da semana do livro Jogos Criminais 2 - Contos Policias, que eu recebi do Book Tour Selo Brasileiro. São de vários autores e publicado pela editora Andross.


Quando a mente humana é usada para o mal, planos mirabolantes podem surgir com propósitos escusos, como chantagem, estelionato, fraude, espionagem, roubo... assassinato! Nas tramas deste novo volume de JOGOS CRIMINAIS, vários ângulos foram explorados, e acabaram por tornar a palavra “crime” uma das mais detestáveis e fascinantes do vocabulário humano. E quando se junta a essas tramas uma certa dose de manipulação, nem sempre o culpado acaba por pagar o que deveria. Aqui o mal assume várias identidades. Entretanto, continua arraigado nos corações humanos.





Sinceramente, quando eu sentei pra começar essa resenha eu não fazia IDEIA de como iria fazê-la, afinal eu nunca fiz resenha de um livro de contos. Não sabendo o que fazer e como fazer, eu fui pedir conselhos para minha amiga/parceira/escritora Maribell, sobre como fazer uma resenha de contos.
No entanto, não esperem muitas coisas dessa resenha porque eu realmente não sei o que eu estou fazendo, haha.
Bom, o livro Jogos Criminais 2 eu estou lendo através de um Book Tour que eu estou participando do Selo Brasileiro. Eu já tinha comentado aqui no blog e postei na página do Facebook que chegou o primeiro livro, todavia, agora vem a primeira resenha: Jogos Criminais 2 - Contos Policias.
Quando eu vi que era o dois, eu fiquei tipo: "Ahn? Eu vou ficar meio perdida, não?" Ai caiu a ficha que eram contos, o que significa que eu não teria que ler o primeiro pra entendê-los.
Gostaria de começar comentando a capa, que eu achei super criativa. Sério, as vezes não precisa ser espalhafatoso pra ser divino, o simples muitas vezes surpreende e eu amei essa capa. A simplicidade dela chamou minha atenção, o que significa que minha curiosidade de leitora não me impediu de correr pra curiar a primeira capa:



Eu achei simplesmente perfeita, mas indo para o conteúdo do livro, me perdoem pela minha lerdeza, pessoal, mas as vezes eu não posso evitar. Acho que a minha falta de hábito em ler livros de contos - mas eu já estou correndo atrás de reverter isso, me impediu de raciocinar com clareza. Quando eu li o primeiro conto eu fiquei esperando que os próximos se interligassem, o que não foi exatamente o que aconteceu, já que são contos e as histórias não tem que necessariamente entrar em sincronia, mas eu não pensei nisso na hora, só depois que mais uma vez caiu a ficha! Perdoem-me, mais uma vez.

 Acho que vale a pena comentar a Apresentação feita pelo Sérgio Pereira Coelho chamada O Demônio Conhecido.
"Na eterna investigação pela origem do mal, sempre foi cogitado que, de médico e louco, todo mundo tem um pouco. Por mais inocente que esta afirmação possa parecer, ela esconde um fato quase inequívoco: ninguém sabe o tipo de pressão que pode tornar uma pessoa normal um assassino."
Não para por ai, mas eu achei o primeiro parágrafo intrigante. O que pode tornar uma pessoa normal em um assassino? No decorrer da apresentação, ele cita os níveis de pessoas assassinas, como aquelas ditas inocentes que matam por legítima defesa, até os psicopatas, que representam o máximo da maldade.

Falando sobre a escrita e o gênero do livro, eu gosto muito desse gênero, mas eu estou acostumada com histórias estruturadas, detalhadas, com começo meio e fim e que tenham solução para o fim do caso, o que provavelmente interferiu na minha opinião do livro. Alguns contos são bem fracos, que não estimulão nem um pouco a curiosidade, já tem outros que você para e pensa "ISSO TEM QUE VIRAR UM LIVRO, PORQUE CARA, SERIA FANTÁSTICO!", pois é, eu já me deparei nessa situação. Eu gostaria de citar três contos que despertaram diferentes sentimentos em mim, porém eu gostei muito deles.
Um deles é o primeiro conto do livro, intitulado "O Anúncio". Eu dei risada com esse conto! Sério, ele é sinistramente engraçado, mas eu gostei muito dele.
A primeira história trata de uma mulher que encontra um anúncio na internet em um site de namoro: "Trago de volta seu amor em 48 horas". Na boa, eu não consigo pensar em um ser vivo e humano que tenha a capacidade de acreditar nessas babaquices, mas se alguém conseguiu relatar isso de uma forma sinistramente engraçada, esse alguém foi a Celia Coev (autora do conto). O que a nossa querida Ana faz? Entra em contato por telefone e logo em seguida vai atrás do pilantrinha que acha que pode da um golpe na nossa querida protagonista desiludida. A narração faz com que pensamos que o seu marido a abandonou pra sempre e está seguindo sua vida com uma amante, mas no final podemos notar que não é bem isso. Antes de sair de casa, Ana tomou a precaução de levar consigo uma arma, para o caso do pilantrinha ser um assassino, ladrão e não sei, talvez estuprador. Chegando no desfecho de conto duvido que essa tenha sido a intuição de Ana, apenas se proteger. Mas enfim, o pilantrinha pede um endereço que poderia encontrar seu marido para fazer contatos entre seus guias espirituais, Ana se negando imediatamente, ele começa com sua baboseira sobre ele estar traindo sua querida e desesperada esposo. No mesmo estante, Ana se prontifica a ir buscar o endereço, mas levaria o pilantrinha junto. Parando em frente a uma funerária, disse que seu marido estava ali. Não conto mais nada U_U Me recuso. haha

Indo para o segundo conto, chama-se "Luz! Câmera! Omissão" do Alex Nox. Na boa, eu não vou relatar a história detalhadamente como o anterior, mas sério, esse conto é outro que me tirou altas risadas. No começo eu confesso que fiquei meio perdida e me encontrei voltando um ou dois parágrafos vez ou outra, mas logo pude perceber o foco. Esse conto é maior e apesar da escritora de Alex ficar meio confusa as vezes, foi bem divertida e criativa, ele deu os detalhes necessários para você conseguir visualizar a cena com a nitidez necessária e posso afirmar pra vocês, eu nunca pensaria em algo assim. É um caso de homossexualismo e uma morte, envolvendo um padre e uma criança. Há poucas pessoas que eu conheço que conseguriam pensar em uma história tão inovadora, sendo assim, Alex ganhou meu respeito com esse conto.

Terceiro e últumo conto, chamado "Senhores do Tempo" de Milton Júnior. Fala a respeito de um policial que chega em sua casa e encontra um envelope pardo junto a suas correspondências, dentro dele havia uma fotografia de um homem velho com o olhar perdido, vestido com o uniforme de um sanatório da cidade com seu nome, Tony Scott. Logo ele foi até o sanatório atrás do dono da piada de muito mal gosto, mas não pode encontrar nada, sendo assim desistindo. No outro dia, ele encontrou em sua mesa outro envelope e dentro dele uma foto de um colega de trabalho morto, ele tentou alertar a outras pessoas mas não lhe deram ouvidos, alguns dias depois o mesmo estava morto e isso se repetiu mais uma vez, apesar da segurança que foi colocado por perto da segunda vítima, isso não adiantou: Ela foi morta exatamente como descrevia a foto. O grande X da questão, além de ser o autor dos assassinatos é: Como ele pode tirar a fotografia tão perfeita de um crime antes dele ter acontecido? O ciclo se repete mais uma vez, só que nessa última vez o próprio policial é culpado pelas mortes, apesar de ninguém saber na delegacia como ele conseguia a proeza das fotos. Ele alega que são Senhores do Tempo que fazem isso e é dado como louco, causando sua internação no sanatório da cidade - como descrevera a foto. O caso foi arquivado e todos evitavam comentar sobre isso, até que um jovem jornalista decidiu ler o caso novamente.

Confesso que eu fiquei assim: "MILTON, POR FAVOR CONTINUE ESSE CONTO, FAÇA DELE UM LIVRO E DÊ VIDA À ESSE MARAVILHOSO BROTINHO QUE PODE SE TRANSFORMAR EM UMA INCRÍVEL HISTÓRIA" Mas infelizmente, eu não pude fazer isso.

Apesar de alguns contos serem fracos, outros um pouco confuso, achei a maioria deles bem estimulantes e detalhadas. Decidi citar esses três porque foi realmente marcante. Espero que tenham gostado, até mais!
xoxo

2 comentários:

  1. Só o titulo já me deixou bem interessada na trama... ADorei tua resenha, soube ressaltar bem tudo.

    Beijocas.
    http://www.paixaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  2. Um livro de contos de suspense.. É isso mesmo produção?
    My God como eu não sabia desse livro antes???

    Beijos
    Helana O'hara
    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário nos deixará extremamente feliz, mas lembre-se: Tenha cuidado, as palavras tem poder.

- Não faça ofensas
- Não seja intolerante
- Não desrespeite a opinião alheia
- Se for divulgar, ao menos comente sobre o blog!

Não se esqueça de no final deixar o link do seu blog pra podermos retribuir, será um prazer.

Obrigada ♥
xoxo